Como elaborar uma apresentação de sucesso

Como elaborar uma apresentação de sucesso? No primeiro postOrganizando um evento de tradução: Lidando com a Logística, falei sobre todos os “ingredientes” que envolvem a organização de um evento: o local, as instalações, os equipamentos, etc. Neste artigo, comentarei sobre a cobertura e o recheio do bolo: as apresentações.

É muito bom quando você tem a oportunidade de compartilhar informações com pessoas interessadas no assunto que será abordado em sua palestra, esclarecendo e sanando dúvidas que possam ocorrer durante ou após a sua apresentação. No entanto, na ânsia de tentar transmitir todo o seu conhecimento sobre o tema é comum que alguns detalhes impactem de forma desfavorável, por exemplo, o excesso de informação, gráficos com muitos detalhes, imagens distorcidas, slides poluídos e outros pormenores.  Por isso, abaixo estão algumas dicas para fazer com que a sua apresentação seja um sucesso:

 

Conteúdo – Avalie todo o conteúdo e priorize. Se houver algum item que não seja relevante, exclua-o. Evite poluir a sua apresentação com muitos slides. Primeiro, porque um conteúdo com muita informação é difícil de ser visualizado pelas pessoas que estão mais distantes de você, palestrante; segundo, porque a leitura torna-se cansativa e terceiro, porque tira o foco do que realmente é significativo. Slides mais compactos atraem mais a atenção dos participantes.

 

Uso de imagens – Se possível, opte por imagens em vez de textos. O aspecto visual faz com que a memorização do conteúdo seja mais concreta. No entanto, cuidado para não usar imagens distorcidas. Prefira reduzir as fotos ou as figuras que estejam em tamanho grande do que ampliar as de tamanho menor, pois no segundo caso haverá falta de definição. Escolha imagens condizentes com o contexto. Se utilizar o programa PowerPoint para elaborar os seus slides, evite ou minimize o uso de clip-arts. Eles podem ser bonitinhos em apresentações mais informais, mas não em uma palestra profissional, por exemplo, um congresso.

 

Uso de gráficos

 

Cuidado com a inclusão de gráficos nos slides. Procure evitar gráficos com muitos detalhes e fontes pequenas, pois isso será um complicador; os participantes que estiverem mais longe terão dificuldade em visualizar o que está exposto na tela. Uma alternativa é destacar as informações mais relevantes, seja por meio de negrito, de fonte de tamanho grande, com cores, zoom, sobreposição de slides ou qualquer outro efeito disponível.

 

Fontes e cores – Preste atenção às fontes, aos efeitos e às cores. Fontes serifadas, como o exemplo abaixo, ou muito rebuscadas podem gerar erro de leitura à distância, pois embaralham a visão. Evite também usar fontes muito pequenas. Quanto às cores, caso a sua apresentação seja realizada durante o dia, em uma sala em que a claridade externa afete a visibilidade da tela, opte por cores que estabeleçam um contraste entre o texto e o fundo do slide.

Alerta quanto às animações! No PowerPoint ou em outro programa de criação de slides, há várias opções de animação de texto, por exemplo: entrada pela direita, pela esquerda, pelo alto, por baixo, giros, cambalhotas, piruetas… Ufa! Lembrou do brinquedo chapéu mexicano? Pois é, esse excesso de efeitos especiais pode causar desconforto aos participantes. Controle o seu uso.

 

Recurso multimídia – Pegando o gancho do item anterior, você pode incluir em uma apresentação sons, luzes e outros recursos técnicos que dão vida ao que está sendo exposto. Porém, evite pecar pelo excesso. Lembre-se de que você não está em um show de rock, mas sim em um evento profissional.

 

Links – Por falar em links, há a possibilidade de criar vários links para websites, documentos gravados em arquivos e até mesmo outros slides que já foram ou serão mostrados. Porém, cuidado ao utilizá-los, pois o vai e volta de um slide com muita frequência pode causar incômodo e confusão aos participantes. Caso queira utilizá-los, teste todos os links antes. Claro que problemas técnicos ocorrem, mas não há nada mais chato do que ficar esperando o palestrante procurar pelos arquivos ou aguardar o técnico dar uma “mãozinha” porque algum link não funciona, não é mesmo?

 

Texto – Os slides devem ser concisos, destacando as ideias ou os tópicos principais. Eles não devem ser usados para parágrafos extensos. Lembre-se de que é uma apresentação, não a escrita de um capítulo de novela.

Ortografia – Este é um dos itens mais importantes. É inadmissível que profissionais da área de humanas, por exemplo: tradutores, professores, revisores… que utilizem o português no dia a dia cometam erros ortográficos ou gramaticais em seus slides. Revise sempre. Não adianta se desculpar no momento da apresentação, dizendo: ꟷ Ah, aqui passou um errinho! ꟷ A imagem de desleixo, de falta de cuidado e de outras desqualificações acabarão fazendo parte dos comentários dos participantes, após a palestra. Lembre-se de que você é um profissional e de que a revisão faz parte do seu trabalho. Portanto, capriche!

 

Antecipação dos fatos – Evite antecipar o que será apresentado. Por exemplo, no slide número dois há alguma informação que também consta no slide número cinco. Em vez de apenas mencionar um item, você se empolga, discorre antecipadamente sobre o assunto e quando chega ao slide número cinco, percebe que o interesse do público diminuiu. Para que isso não aconteça, guarde algumas informações a sete chaves para causar impacto na hora certa.

 

Adiamento das informações – Evite sempre dizer:

ꟷ Falarei sobre isso no próximo slide;

ꟷ Esse assunto será visto mais para a frente;

ꟷ Daqui a pouco, falarei mais sobre isso…

Perceba que este item está interrelacionado ao anterior. Você antecipa a informação, mas adia os seus pormenores. Se o propósito for causar expectativa aos participantes, lembre-se de que o efeito pode ser o oposto. Se a todo o momento você citar algo que só será abordado mais adiante, as pessoas podem começar a se cansar. Atenção a esse detalhe!

 

A maratona – O problema aqui é que muitas vezes o palestrante se alonga em sua apresentação e o tempo torna-se curto. O que acontece? Desespero na reta final, ou seja, ele sente que não terá tempo suficiente para mostrar todos os slides que preparou e aí parte em uma corrida desenfreada. O resultado é que muitas informações importantes não serão apresentadas e explicadas da maneira como deveriam. Lembra das frases do item anterior? Então, se não houver tempo para terminar a sua apresentação, o tal do “falarei daqui a pouco” não fará sentido algum. Para evitar isso, basta se preparar. Você sabe como? Aguarde, pois no próximo post, falarei sobre esse assunto na última e mais importante parte da trilogia “Organizando um evento de tradução”: os palestrantes.

Até mais!

Gostaria de ler seu comentário sobre o post.