Gramática – O uso da vírgula

Neste artigo, falaremos sobre o uso da vírgula. Sabemos que sua função é separar elementos dentro de uma frase. Porém, embora pareça simples, o uso inadequado da vírgula pode tornar seu texto poluído e gerar problemas de interpretação. Por isso, seguem algumas explicações sobre a sua utilização correta.

 

Usa-se a vírgula

 

Enumeração

Larissa, Taís e Fátima são amigas inseparáveis.

 

Com dois sujeitos e dois verbos

Depois da escola, Rita foi à aula de inglês, e sua irmã saiu com os amigos.

 

Repetição de palavras ou verbos

Estou muito, muito, muito feliz!

Tudo o que se move, move-se pela atração.

 

Vocativo

Júlia, venha almoçar! – gritou sua mãe.

 

Nas datas

São Paulo, 11 de dezembro de 2017.

 

Complemento pleonástico antecipado

A tradução do capítulo, não tenho como entregá-la hoje.

 

Isolando os advérbios “sim” e “não”

Não, isso não vai ficar assim.

Sim, ela quer que você diga alguma coisa.

 

Na omissão de palavras

Alguns preferem a dublagem; outros, a legendagem. (omissão da palavra “preferem”)

 

Dando ênfase

A empregada faxinou a casa, e fez o almoço, e lavou as roupas, e levou o Toby para passear.

 

Separando o adjunto adverbial

A moça, discretamente, olhou para o rapaz que estava sentado ao seu lado.

 

Oração anteposta

Quando ele chegar, fará o dever de casa.

 

Separando elementos explicativos, orações explicativas e orações intercaladas

O estudo da gramática, por exemplo, é imprescindível a quem quer atuar na área da tradução.

Elder, o vizinho, comprou um carro novo.

Minha amiga, que sempre foi a melhor da classe, tirou nota baixa na prova.

O melhor de tudo, enfatizou o diretor, é que conseguimos ultrapassar a nossa meta.

 

Em orações assindéticas

(orações que não precisam de conjunções)

No dia da prova, é preciso levar caneta preta, apresentar o RG, checar a sala e desligar o celular.

O pai dela não consegue andar, nem comer, nem falar.

 

Em orações sindéticas

(que levam conjunções)

Queria ter ido à festa, mas não foi possível. (adversativa)

Ele estudou o ano todo, e ainda assim não conseguiu ser aprovado. (adversativa)

As corujas são animais noturnos, por isso dormem durante o dia. (conclusiva)

Não viajei, nem fui a lugar algum. (aditiva)

Ora quer falar comigo, ora me ignora. (alternativa – duplicação)

Ou diz logo o que pensa, ou fica calado. (alternativa – duplicação)

Nem disse não, nem disse sim. (alternativa, com valor enfático)

Cheguei cedo, pois queria o melhor lugar do estádio. (explicativa)

 

Em orações subordinadas adverbiais

Se ele chegar no sábado, iremos juntos à praia. (condicional)

Embora fosse tarde, ela decidiu sair para caminhar. (concessiva)

Conforme consta no contrato, o pagamento deve ser feito após 30 dias. (conformativa)

Depois de brigar com a namorada, não quis sair com os amigos. (temporal)

Para que o estoque fosse liquidado, o gerente reduziu todos os preços. (final – anteposta)

Como foi aprovado no exame, o pai lhe deu um carro novo. (causal)

 

Em orações reduzidas

Terminada a prova, só restou um aluno na sala. (reduzida de particípio)

Retornando das férias, não deixe de me ligar. (reduzida de gerúndio)

Ao falar com ele, não pergunte sobre o resultado do teste (reduzida de infinitivo)

 

Não se usa a vírgula:

 

Separando o sujeito do predicado

O novo gerente (sujeito) assumirá o cargo amanhã (predicado; “assumirá” – núcleo do predicado);

 

Entre o verbo e o complemento verbal

Ela depositou (verbo) o dinheiro que recebeu pela venda do carro (complemento verbal).

 

 

Gostaria de ler seu comentário sobre o post.