O uso do hífen

No post anterior, falamos sobre o hífen com prefixos. Neste, abordaremos o uso do hífen em palavras compostas.

 

Palavras compostas por justaposição

Definição: quando duas ou mais palavras se unem e formam outra com significado próprio. Exemplos de palavras compostas por justaposição com hífen:

 

adjetivo + adjetivo  azul-escuro, castanho-claro, surdo-mudo
adjetivo com forma reduzida + adjetivo  afro-asiático (africano + asiático), hispano-americano (hispânico + americano), ítalo-brasileiro (italiano e brasileiro)
advérbio + adjetivo  sempre-viva, abaixo-assinado
numeral + substantivo   mil-folhas, primeiro-ministro, quarta-feira
substantivo + adjetivo  amor-perfeito, ar-condicionado, cavalo-marinho, guarda-noturno, sangue-frio
substantivo + substantivo  ano-luz, decreto-lei, médico-cirurgião, porco-espinho, público-alvo
substantivo + preposição  estrela-do-mar, mula-sem-cabeça, pé-de-moleque
verbo + substantivo   arranha-céu, beija-flor, conta-gotas, guarda-sol
verbo + verbo  corre-corre, perde-perde, puxa-puxa, quebra-quebra

 

Palavras compostas relacionadas às espécies botânicas e zoológicas.

Exemplos:

Botânica:  bem-me-quer, brinco-de-princesa, couve-flor, erva-doce, feijão-verde.

Zoológica: andorinha-do-mar, aranha-vespa, beija-flor, bem-te-vi, joão-de-barro.

 

Topônimos

Definição: topônimos são nomes próprios de lugares. Exemplos:

  • Belo-Horizonte, Grã-Bretanha, Grão-Pará, Passa-Quatro.

 

Palavras com além, aquém, recém e sem.

Exemplos:

  • além-fronteiras, além-mar, além-túmulo;
  • aquém-fronteiras, aquém-mar, aquém-oceano;
  • recém-casado, recém-chegado, recém-fabricado, recém-nascido;
  • sem-pátria, sem-teto, sem-vergonha.

 

Palavras com advérbios mal e bem.

Exemplos:

  • mal-afortunado, mal-educado, mal-estar, mal-humorado;
  • bem-aventurado, bem-criado, bem-estar, bem-humorado, bem-nascido, bem-vindo.

Sem hífen:

  • malcriado, malnascido, malgrado…

Mudança:

Palavras que já eram grafadas sem hífen, continuam sem hífen, por exemplo:

  • benfazejo, benfeitoria, benquerer, benquisto, etc.

NOTA: observem que nessas palavras o “m” foi trocado pelo “n”.

 

ATENÇÃO

As regras acima são para adjetivos ou substantivos compostos. No caso de advérbios, deve-se eliminar o hífen. Vejam a diferença:

  • Ficou de castigo porque é uma menina malcriada. (adjetivo composto)
  • Ficou de castigo porque é uma menina mal criada pelos pais. (advérbio de modo)

 

Substantivos compostos sem hífen:

Há palavras nas quais o hífen foi abolido em decorrência da perda da noção de composição, ocorrida pelo tempo de uso. Exemplos:

  • girassol, madressilva, mandachuva, paraquedas, pontapé, paraquedista…

 

O hífen em locuções

Não se deve usar o hífen em locuções. Vejam alguns exemplos:

Adjetivas  amor de mãe, café da manhã, cor de vinho, mel de abelha
Adverbiais  à vontade, de novo, depois de amanhã, dia a dia, por fora, sem dúvida
Conjuncionais  afim de que, contanto que, de maneira que, de modo que
Prepositivas  abaixo de, a fim de, apesar de, de acordo, graças a, para com
Pronominais  alguma coisa, cada um, ele próprio, seja quem for, quem quer que
Substantivas  dona de casa, fim de semana, juiz de futebol, sala de jantar

Exceções consagradas pelo uso:

  • à queima-roupa, água-de-colônia, ao deus-dará, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia.

 

Autora: Ligia Ribeiro

Gostaria de ler seu comentário sobre o post.